substância da vida

é fascinante ler esta mulher …

source

«Numa época de tanta crise, em que nenhum de nós escapa ao sofrimento, e em que todos somos obrigados a trabalhar mais, a contribuir mais, e a ganhar muito menos, temos que seguir os exemplos de quem se recusa a desistir nem se deixa vencer.

Há uma frase do poeta Khalil Gibran que passo a vida a citar (e a recordar mentalmente) que nos devia interpelar a todos neste momento em que somos chamados a tantos sacrifícios: “não perguntes à vida o que ela te pode dar; pergunta a ti próprio o que podes dar à vida!”.

Para mim esta é a única atitude que nos permite atravessar desertos e oceanos no meio das tempestades. Vivo sem subsídios de férias e Natal há quase 5 anos; não tenho carro há quase 3 e mudei substancialmente de vida nos últimos anos, e por tudo isto sei dar valor e sei o que é estar em comunhão com os que sofrem ou sentem que o seu mundo está a desmoronar.

A minha experiência é a de que há e haverá sempre mais caminhos do que aqueles que a vista alcança.

O segredo é confiar e trabalhar, trabalhar, trabalhar. Tentar sempre fazer mais e melhor e nunca desistir!»

Laurinda Alves

Anúncios

2 pensamentos sobre “substância da vida

  1. 1 – “Numa época de tanta crise, em que nenhum de nós escapa ao sofrimento”… ? Escapam muitos, oh, se escapam! E alguns até estão muito melhor, portanto, depende de quem falamos.
    2 – “O segredo é confiar e trabalhar, trabalhar, trabalhar” ? Essa é boa, se fosse esse o segredo, os desgraçados que ganham 500 euros, eram os que estavam melhor na vida.

    Eu sou adepto da teoria do Agostinho da Silva : o homem não nasceu para trabalhar !

    Começando a teoria por uma pergunta simples: excepto o “bicho” homem, conhecem algum animal no planeta que trabalhe (voluntariamente, lolol) ?
    Desenvolvendo essa teoria poderíamos chegar ao paraíso na Terra, isto é, fazermos o que de facto gostamos de fazer, passear, brincar, desfrutar da natureza, pintar, cantar, ou seja, desenvolvermos as nossas capacidades segundo o que gostamos e não segundo o que nos exigem de fazer! Isso sim, seria o verdadeiro segredo da nossa existência.
    Toda aquela teoria, da Laurinda Alves se resume ao seguinte: coitados, isto está mau, temos que aguentar e trabalhar mais e mais, e mais barato! Ora, que bela teoria sobretudo para quem não sofre e explora a vida dos outros.
    Se ela dissesse que existia uma outra possibilidade de viver, completamente diferente desta que nos impingiram, como por exemplo o projecto que existe no Alentejo, e que poucos portugueses conhecem:
    http://tamera.org/pt/ entao sim, concordaria com ela! 

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s